Fórum de Vampiro a Máscara | Sistema: Storyteller
 
InícioPortalCalendárioGaleriaBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
A maioria das categorias estão bloqueadas para possíveis mudanças.
Agora temos uma página oficial do fórum no Facebook. Clique em curtir!
Se cadastrou recentemente? Por favor leia as régras.

Compartilhe | 
 

 New York... Destinos Opostos | By: Angel

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Angelique Spencer
Admin
Admin
avatar

Feminino Número de Mensagens : 896
Idade : 29
Localização : São Paulo - SP
Emprego/lazer : Designer Gráfica
Humor : Prestes a Explodir ¬¬
Frase : You may be easy on that score that I will kill your conscience...
Warning :
Exp. :
5 / 1005 / 100

Aparência :



Data de inscrição : 30/06/2008

Ficha do personagem
XP:
1/100  (1/100)
Nome do Personagem: Angelique Spencer
World of Darkness: Vampiro - Assamita

MensagemAssunto: New York... Destinos Opostos | By: Angel   Ter Out 06, 2009 11:12 pm

Olá Pessoal, estou fazendo uma pequena prévia de uma narrativa. Se gostarem vou começar a escrever sobre a Crônica de New York e assim que possível iniciar já no começo do ano que vem. ^^

Para alguns um tanto meloso eu diria, hehe, mas pode ser que ajam surpresas no final deste conto.

Que comece o Role Play. ;D

Narradora: Angelique Spencer
Jogador: Nort

Personagens: Angelique Spencer – Assamita
Darios Nicardro – Lasombra
Sarah Spencer – Toreador
Ariel Cross – Ventrue
Participação especial de Danilo e o Gato Garfield XD

Introdução a New York


Era exatamente 19:00, a cidade de News York, brilhava intensamente com a sua esplendorosa magnitude de uma Metrópole. Broadway, Times Square, Central park, Empire State, cartões postais vistos entre as telas de cinemas, pelos próprios Nova-iorquinos, ou mesmo por turistas que visitavam entre diversos países do mundo todo. Um belo cenário era o que pensava o "jovem" guardião estando escorado em uma varanda de um Luxuoso Hotel da cidade, por mais que estivesse vendo a felicidade daqueles que passam como formigas diante de seus olhos esverdeados, este estava melancólico, pensativo, também pudera, sua amada havia desaparecido a alguns messes, não havia pistas sobre ela...


New York by Night


Times Square


Empire State


Central Park


Capitulo I – A dor da Ausência


Darios Nicardro: Nicardro afasta-se da janela de sua suíte, onde até então estava com seu rosto encostado, observando o grande fluxo de mortais e tantos outros seres que nestas ruelas andavam despreocupadamente. Sem perder-se em nenhum detalhe seus olhos verdes e vividos a tudo que o cercava, a tristeza fluía em sua alma que a cada noite que passava estava mais iluminada pela Golconda que este buscava. "Suspirando o Guardião da noite afasta-se da janela e senta na cama colocando suas mãos frente a seu rosto tapando sua tentadora boca e seu fino nariz de traços gregos. Sua alma cada segundo mais pesava perante a saudade e o simples acreditar da perda da razão de sua existência. Angel...

Enfim... A saudades poderia rasgá-lo por dentro, a dor era tão intensa, ele pensava em mil possibilidades, será que ela havia encontrado a "morte final" ou deve estar em algum local deste imenso planeta, ele "respira fundo" e se lembra que estava ali para apreciar o Réveillon na Times Square, seria bom esquecer nem que seja por um momento a ausência de Angelique...

19:30

Darios Nicardro: Darios se preparava para sair, mas nem por um momento ele deixava seus pensamentos fugirem daquela que guarda seu coração, por mais que tenta-se, isto era impossível para o experiente Cainita. O Lasombra estava trajando um típico terno negro o que contrastava muitíssimo bem com sua alva pele branca, tão clara quanto a mais pura das neves, mais suave que a mais fina ceda das vestes sagradas de Afrodite, tudo nele era harmônico e perfeito, seu toque juvenil escondia sua grande força e sabedoria, aparentando não ter mais que vinte e um anos e sendo tentado por homens e mulheres não importando onde se encontrava. Se adiantando, Nicardro segue para o grande Réveillon, não seguindo a pé como sempre fora de sua preferência... Mas sim usando um de seus luxuosos automóveis, uma das paixões de sua amada, e também uma homenagem a ela.



20:05

Darios com sua impecável elegância não só pelos trajes, mas pelo seu porte e segurança. Ele está cursando com seu luxuoso carro em direção da Times Square...

20:15

Lentamente ele diminui seu carro, já avistando as pessoas que se direcionavam aos montes a Times. Logo estaciona seu luxuoso carro Negro em uma esquina próxima, havia algumas barreiras colocadas pelos policiais que tomavam conta da festa. Ao sair do carro, observa o quanto às pessoas estavam esbanjando felicidade com amigos, famílias, casais, enfim... Darios caminha de forma sublime, muitos olhavam para o elegante Lasombra...

20:30

Agora estando no meio da imensa multidão, seus olhos brilhavam ao ver painéis iluminados que mostravam nos visores como um relógio, quanto tempo ainda restava para dar a meia-noite...

Obs: O paineis também mostram marcas de produtos e alguns vídeos durante decorrer do ano.

Darios Nicardro: Ao fitar o relógio Darios perde-se na beleza daquele lugar momentaneamente, a paixão, o carinho e afeto o cercava de todos os lados, como se fosse o centro das atenções como sempre em qualquer lugar que estivesse, e ali não fora diferente. Sendo "cortejado" em muitos pontos por deveras pessoas ao qual cercavam o Guardião desde sua chegada, mas logo se dispersavam ao mesmo sorrir de forma mística e ainda mais apaixonante, nenhuma para ele importava nenhuma para ele interessava o "jovem" apenas a queria e a desejava, sua amada e doce Angel, era tudo em que ele pensava mesmo estando perdido em uma multidão de mortais que a um suspiro se tornariam seu rebanho e seu templo sem hesitar. Olhando para o palco principal ele se entristece ainda mais, sentindo o peso das saudades esmagarem seu coração como a própria "Impressão" da pela Brujah sobre seu peito solidificado pela dor de um amor que jamais acabaria ou poderia conhecer o limite mesmo perante a Deus...

23:59

Por mais que a festa estivesse tão emocionante para a maioria, Darios ainda não conseguia tirar sua amada em seus pensamentos, talvez àquela dor fosse pior que a própria morte, até notar que todos se preparam para fazer a contagem regressiva da passagem do ano novo: -- Ten, nine, eight, seven, six, five, four, tree, two, one... HAPPY NEW YEAR! - Muitos ali se abraçavam, comemoravam da forma que lhe vieram as suas mentes o clima da passagem do ano novo era constante e vibrava espalhando aquela energia a todos. De longe ele vê uma mulher que lhe chama atenção, a moça provia de um belo corpo escultural, estando aparentemente de cabelos curtos e lisos, então ele decide se aproximar já que ela esta um pouco distante do Guardião, precisamente longe de uma pequena multidão de quinze pessoas.

Darios Nicardro: Darios aproximava-se um passo de cada vez da bela e misteriosa mulher, seus cabelos negros e curtos eram chamativos para ele, um diferencial muito notável para olhos perspicazes como o do ancião, ao chegar perto da beleza que destacava a jovem quase tanto se não mais que o próprio Lasombra ele sente certo alivio em seu coração até então pesaroso, sua alma aos poucos aparentava aliviar uma agonia sufocante, como se estivesse preço em um lago feito da mais potente das Tenebrosidades, provido de seus poderes frente a ela, como um mortal enfeitiçado por uma deusa ele era atraído pela mulher, logo ele para, agora apenas centímetros o afastavam daquela intrigante mulher a sua frente, sem fitar seu rosto ele parecia assombrado consigo mesmo, como tal pessoa poderá chamar tamanha atenção? "Mas... Quem?!" Nicardro sentia-se incomodado e como se se trai seu amor eterno pela senhora de seu coração, mas algo ainda assim o prendia aquela a sua frente.

Já próximo aquela mulher que ainda estava de costas, de forma lenta diante de seus olhos, ela vira-se em sua direção e para sua surpresa, estava diante de Angel, ele pensava por breves instantes que fosse uma ilusão de sua própria mente, mas a mulher que estava ali é real, ela tenta se aproximar, mas diante da multidão fica difícil passar. Esforçava-se para chegar próxima a ele, era como se algo estivesse a impedindo... Enfim... O que Darios decide fazer?

Darios Nicardro: Seu espanto faz sua mão tremer assim como seu corpo, um gélido calafrio corre sua espinha e sua alma, mas este fogo o queima por dentro rescendendo a tocha de sua alma que até apagada se encontrava. Com expressão de seu rosto revela espanto, amor, carinho e mesmo tristeza por reencontra - lá de tal forma. Darios a vê tentando aproximar inutilmente pelo grande número de pessoas, um caos em muitos pontos milhares de humanos, e tantas outras criaturas das trevas contemplavam a virada de mais um ano. Agora usando de sua força sobrenatural o Guardião "atropelava gentilmente" tudo e todos que estavam sua frente, até finalmente parar frente a ela, em sua cabeça centenas de milhares de perguntas surgiam, e a tristeza do fim e o início de um muito provável amor platônico o assolava sem precedentes. Sua expressão voltara a sua normalidade. Austero, impecável, perfeito, um verdadeiro filho de Zeus... Frente a sua Gaia.

Angelique Spencer: Diante de sua amada via o quão bela estava. A “Dama de vermelho” representando a paixão com seu vestido chinês justo ao seu corpo de pura seda continha detalhes dourados como folhas que significavam a prosperidade, calçava sapatos do tipo escapam envernizados da mesma cor da peça. Estava mais linda do que nunca aos olhos esverdeados do Lasombra ali presente. Tão próximos e ao mesmo tempo distantes, era o que ambos sentiam naquele instante.
Angelique queria se aproximar, mas se entristece mais ao ver o quanto estava chateado, até:
-- Darios! – Estava mais próxima ao mesmo tempo estava tremula diante dele...

Darios Nicardro: O Lasombra nada fala, talvez por simplesmente perder totalmente as reações diante de tamanha beleza, talvez por seu pesar estar sobrepujando seu amor pela mais amada Cainitas e mesmo todas as mulheres do mundo. Fechando seus olhos momentaneamente de forma mais lenta do que costumeiramente, ele os abre estando com o seu olhar esverdeado mais intenso do que nunca a luz dos fogos, de seus desejos carnais e amorosos por ela. Angel era sem sombra de dúvidas o verdadeiro sentido para permanecer seguindo em sua não-vida. Ainda calado o Guardião a fitava com um olhar pesaroso sem nada dizer, como se não estivesse conseguindo acreditar em tal visão.

Inúmeras pessoas passavam... Mas para eles eram como se estivessem sozinhos na imensa Times Square. Ela se aproxima mais ficando quase a três centímetros de distância.

Angelique Spencer: -- Sou eu. Angel, diz alguma coisa, por favor. – Ela levanta a mão direita em direção da face de seu amado de forma lenta, eu olhar brilhava apaixonadamete, ao tentar tocá-lo sua mão volta à posição normal, agora estando de cabeça baixa.

Darios Nicardro: Darios ainda mantinha-se em estado de choque, mas logo seus sentidos o fazem crer que aquilo não era mais um de seus infinitos devaneios por sua amada. Ao ver a mão de Angel aproximar-se ele quase poderia jurar que seu coração voltava a palpitar depois de centenas de anos congelados no tempo como uma pedra fria, ao qual somente Angel conseguirá salvar e reaquecer com seu amor... Mas, ao vê-la afastar-se e abaixar sua cabeça tinha certeza que algo não estava certo, nem ao menos ter coragem tocá-lo ela parecia mais ter. Ainda calado até o atual momento ele então olha para o lado olhando a multidão que os cercavam. Então fala com pesar em sua bela voz angelical, sua tristeza e angustia eram perceptíveis.

-- Angel... Jamais esperava reencontra - lá aqui, assim desta maneira. Jamais imaginei a mulher que jurou me amar e me provou este amor apunhalar meu coração... - Ele quase parecia chorar ao um dos fogos estourarem espalhando fagulhas brilhantes a grandiosa humanidade o torturava naquele momento, não conseguirá esquece - lá muito menos ódia-la, mas dúvidas e tristeza além de seu amor, por ela eterno, eram tudo que parecia ter naquele momento.

Angelique Spencer: Esta fecha seus olhos, as palavras que acabou de ouvir, soaram como inúmeras facas que atravessavam seu corpo...
-- Me perdoa... – Era tudo que ela conseguia dizer com a voz melancólica, uma lagrima de vitae cai sobre a própria face. – Mas se não quiser, vou entender... Afinal nada disse por onde estive... Acho melhor eu ir... – A moça se vira estando de costas para outra direção, ela já não tinha esperanças que Darios a perdoe, sabia que havia errado e que talvez houvesse perdido o único grande amor de toda sua vida.

_____________________________________________________________











Última edição por Angelique Spencer em Sab Dez 12, 2009 8:53 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.myspace.com/lineangel
Angelique Spencer
Admin
Admin
avatar

Feminino Número de Mensagens : 896
Idade : 29
Localização : São Paulo - SP
Emprego/lazer : Designer Gráfica
Humor : Prestes a Explodir ¬¬
Frase : You may be easy on that score that I will kill your conscience...
Warning :
Exp. :
5 / 1005 / 100

Aparência :



Data de inscrição : 30/06/2008

Ficha do personagem
XP:
1/100  (1/100)
Nome do Personagem: Angelique Spencer
World of Darkness: Vampiro - Assamita

MensagemAssunto: Re: New York... Destinos Opostos | By: Angel   Sab Dez 12, 2009 8:50 pm

Cap II - O Encontro Decisivo


Times Square – NY | 01/01/1999 - 00:01 AM.

O Guardião estava na tão alegre festa de Réveillon da Times Square, mas este por mais que havia tentado, guardava a melancolia em sua própria alma, sentia falta de sua amada até então desaparecida, após ouvir a contagem regressiva do povo Nova-iorquino. Uma bela mulher de cabelos curtos lhe chama a atenção, quando esta se vira a sua frente, para sua surpresa era aquela que havia desaparecido.
No momento são 00:02 e agora aquela mulher de traje vermelho estava de costas sobre ele aguardando a resposta que talvez mudasse suas não-vidas para sempre.


Darios Nicardro: Olhando as curvas acentuadas de Angelique ele poderia jurar que os deuses a esculpiram unicamente para tentá-lo, fechando seus olhos após ver está lhe dar a costa ele quase abaixa a cabeça sentindo grande mágoa em seu peito, sua humanidade o castigava por pensar coisas que ele tinha certeza Angel jamais iria ter feito mesmo em sua ausência. Seu coração frio aparentemente estava sendo preço, esmagado por alguma força invisível, mas aos poucos está se dissipava, e a mesma humanidade que o consumia de arrependimento agora o mostrava o caminho para verdade que sua Besta queria ocultar...


"O Que estou fazendo, está diante de mim é Angel... A única que amei e irei amar meu orgulho não se compara ao amor que por ela tenho não me importa o que possa ter acontecido, sei que ela terá suas devidas explicações, mas isto não me importa e sim que estou finalmente com ela mais uma vez..."


-- Angel... - Fala o Lasombra com um pequeno tom de culpa demonstrado em sua por sua voz. Ele se aproxima dela fica pouquíssimos..

Angelique Spencer: Ela se vira vagarosamente estando agora de frente, mas estando de cabeça baixa. Estava a poucos centímetros de distância, pôr este percebia que algumas lagrimas derramavam na face da estonteante mulher, sentia-se culpada por ver ele naquele estado, faria qualquer coisa por ele, até mesmo se ajoelha pedindo perdão se fosse preciso. Finalmente toma coragem e diz: -- O que decidiu?

Darios Nicardro: Vendo sua senhora desabar aos poucos em lágrimas, a dor parecia se multiplicar infinitamente, pressionando seu punho ao fechá-lo, mesmo com toda sua sabedoria adquirida em tantos anos de existência não conseguirá decifrar até então os segredos de seu amo por aquela Cainita. Mordendo seu lábio inferior Darios deixa que um leve jota de sua vitae escora sobre seu queixo, mas logo fecha sua ferida quase se deixando levar por suas fortes emoções e sentimentos que por ela sentia, naquele momento ainda mais intenso do que jamais fora.Dando o último passo que os afastava, o "jovem" sentia-se se jogando de um precipício para alcançar tudo que sempre realmente desejou desde o início de sua não-vida... Uma razão para continuar a existir.

Agora estendendo seus braços ele a puxa sem nada falar, o mar de pessoas os cercavam e festejavam com total gratificação por mais um ano, desejos de felicidade, amor e fraternidade estavam ali misturados como um, mas nem todos eles poderiam se comparar ao que o Lasombra por ela sentia. Apertando-a em seu abraço forte e reconfortante para ambos ele tentava ao máximo se controlar, logo beija sua face lavada por lágrimas de arrependimento e tristeza, a única coisa que gostaria era nunca mais ter que solta-lá... Para ele continuar assim por toda eternidade seria o que mais ele poderia desejar e querer em seu maior sonho sua mais utopia...

Angelique Spencer: Seus olhos brilhavam diante do Homem que a encantava... – Como eu te amo... – Dizia ela perdidamente apaixonada Por aquele que havia acabou de beijas sua própria face. A saudade e a distância fizera o amor que sentia aumentar durante o tempo. Fitava profundamente como se estivesse hipnotizada, e sentisse que somente os dois estavam ali presentes, e que a imensa multidão havia desaparecido. Logo a jovem encosta a cabeça no ombro direito do mesmo, ficando em total silêncio, ao mesmo tempo em que acariciava os braços fortes deste que lhe abraçava.

Darios Nicardro: Apertado com mais intensidade, carinho e amor, ele deixa que uma pequena gota seja derramada por seu rosto, seus olhos esverdeados estavam mais vividos que nunca pela fusão vermelha de sua Vitae e sua cor natural de seus olhos. Ouvindo as palavras daquela que mais ama a beija, sem mais anda se importar, apenas mantinha sua atenção voltada a ela e sua não-vida inteira a está dedicaria... -- Eu te amo... – Toca seus lábios agora quentes e calorosos entre os dela, beijando-a e deixando aos poucos fazia a sentir o imenso amor que poderia se receber.


(Continua no próximo capitúlo xD)

_____________________________________________________________









Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.myspace.com/lineangel
Angelique Spencer
Admin
Admin
avatar

Feminino Número de Mensagens : 896
Idade : 29
Localização : São Paulo - SP
Emprego/lazer : Designer Gráfica
Humor : Prestes a Explodir ¬¬
Frase : You may be easy on that score that I will kill your conscience...
Warning :
Exp. :
5 / 1005 / 100

Aparência :



Data de inscrição : 30/06/2008

Ficha do personagem
XP:
1/100  (1/100)
Nome do Personagem: Angelique Spencer
World of Darkness: Vampiro - Assamita

MensagemAssunto: Re: New York... Destinos Opostos | By: Angel   Dom Dez 27, 2009 1:54 am

Cap III – A Emoção do doce amor.


00:05

Após o casal não mais separado, aproveitam o Maximo das festividades que a Times oferecia. Darios beijava intensamente sua amada, aproveitando cada segundo que tinha com ela. Ambos estavam no meio da imensa multidão trocavam caricias como se não tivessem visto durante anos.

Darios Nicardro: Darios a tocava com total carinho, sua atenção sempre voltada a ela, a beijando a cada olhar que ambos trocavam, acariciava por completo, mas com discrição por mais que seus desejos fossem de possui-lá ali mesmo tamanho seu amor e saudades que por esta sentia. Abraçando Angelique por traz, cruzava seus braços na altura da cintura da bela, apertando com delicadeza para que não a machuque ele beijava e mordia com suavidade para que as caricias não marcassem sua pele perfeita, seu cheiro o enfeitiçava, e cada segundo ao lado dela era como estar no paraíso.

02:30

Algumas pessoas já se despediam, outras iriam ficar na times até o amanhecer, o que não seria muito bom para o casal apaixonado. Apesar de ainda estar cedo para ambos, Darios por sua vez queria aproveitar cada instante com sua amada a sós, mas...para onde ir com ela na imensa metrópole?

Darios Nicardro: Darios via o tempo passar depressa enquanto estava o lado de Angelique, sabia que não poderiam ficar ali e logo teriam de se abrir para esconder-se do toque impiedoso do Sol. Dando leves beijos na face da jovem ele sussurra mais uma vez em seu ouvido, ainda abusando de seus Auspícios para buscar ainda mais vivacidade em suas caricias. -- Está hospedada aonde minha amada? - Aperta e aproxima ainda mais seus corpos que se tornavam cada vez mais quentes.

Angelique Spencer: Por um breve instante a jovem estava perdida sobre as caricias encantadores que Darios lhe dava, simplesmente por ouvir sua voz tão encantadora quanto a mais bela das canções suava em seus tímpanos. Quando este termina de falar voltava a si fitando seus olhos esverdeados em desviar, enquanto fala tão serena e suave: -- Estou no Jumeirah Essex House, é aqui próximo da Times, mas quer sair daqui já meu amor? – Acaricia a face do mesmo de forma lenta, como se ela quisesse tocar cada parte do rosto dele.

Darios Nicardro: Sente as caricias da bela e amada Assamita, o toque de sua mão parecia purificar ainda mais sua alma, seu amor estava a cada segundo mais forte e ao que parecia o tempo que se manteve afastado dela o deixou ainda mais apaixonado, mesmo que de muitos modos, entristecido, algo que ele não demonstrava mais. -- Estando com você estarei bem independente do lugar, só lembre-se não podemos nos demorar muito mais, afinal é sempre melhor nos precavermos, também gostaria de passar o resto da noite somente com você. - Falando isto ele a beija novamente mordiscando seus lábios avermelhados e carnudos de forma tão tentadora quanto à própria boca que acariciava.

Angelique Spencer: -- Entendo... Vamos aproveitar que algumas pessoas também já se foram. – Beija rapidamente os lábios dele. – Então vamos... Ah sim, você veio por algum veiculo ou veio a pé como sempre? – Ela solta um leve riso parecia brincar um pouco com ele, estava mais feliz do que nunca só por estar próxima ao seu amado.

Darios Nicardro: Darios sente a caria de Angel em seus lábios, escuta com total atenção o que ela o fala e a vê brincar como a muito não fazia a beijando novamente antes de responder ele sorri olhando para o lado onde havia estacionado, e fala para sua bela. -- Hoje vim com meu "carrinho", se quiser podemos ir com ele, estava usando em homenagem a uma certa senhorita ao qual amo muito e sinto mesmo depois de encontra-lá grandes saudades... - Sempre sorria para ela e sua presença hipnotizando apenas desejando permanecer ao seu lado para sempre.

Angelique Spencer: -- Carrinho? Haha, okay! Engraçadinho... amei a homenagem , também senti muitas saudades ... – da uma pequena pausa e suspira – Vamos aproveitar o resto da noite, ela pega uma das mãos dele, e o puxa, ambos caminhavam em direção a saída dos Times, até chegarem aos obstáculos que os policiais tinham colocado na rua. Quando Angelique olha o “carrinho”, fica impressionada de não somente ver o aspecto do veiculo como também o modelo. -- Ou... Não sabia que gostava de carros como esse. – Sorri de forma espontânea e de forma calorosa.

Darios Nicardro: O Guardião sorri ao ver o rosto carinhoso e meigo de Angel, e fica mais contente ao vê-la se impressionar. Se adiantando ele abre a porta, Darios queria que está noite fosse perfeita em cada aspecto. Logo ele fecha a mesma porta senta-se no banco do motorista.
-- Será uma noite inesquecível... - Ele sorri de forma tentadora desta vez, olhando todo belo e sedutor corpo de Angelique, mordendo o lado esquerdo de sei lábio inferior ele liga o luxuoso automóvel e acelera despreocupadamente pelas ruas movimentadas de Nova York.

03:00 - Jumeirah Essex House


Frente do hotel


Lobby

Após deixar seu carro e as chaves com o manobrista, Darios estando com o braço intercalado com de sua amada, nunca havia visto um Hotel tão grandioso em toda sua “não-vida”, a entrada havia um grande lustre de cristais no topo, juntamente com um enorme tapete persa que dava a recepção do hotel, do lado direito fica o Lobby, com poltronas impecavelmente limpas contrastando seu modelo antigo com a suntuosidade do local. Ele poderia pensar que sua amada realmente tem um bom gosto.

Ambos caminham até a recepção, havia uma bela moça de cabelos loiros e cacheados, e olhos cor de mel, estava com seu uniforme de recepcionista em tom de vinho aveludado, no pequeno identificador de cor dourada estava seu nome: Amanda Silverstone. Ela sorri para o casal e diz
: -- Boa Noite, sejam bem vindos ao Hotel Jumeirah, Ah sim senhorita Spencer, como não havia reconhecido, só peço ao seu acompanhante assinar esse livro, por favor.Ela entrega a Darios um pequeno livro de capa aveludada vermelha já aberta, juntamente de uma caneta metalizada para o dourado.

Darios Nicardro: Darios sorri para moça de cabelos encaracolados, aceita a caneta que a mesma oferece e assina um de seus nomes falsos no caderno, Arthur Estery, sem falar nada ele entrega o caderno para jovem assim como a caneta e espera Angel para seguir para o quarto onde estava passando aqueles dias. Impressionado com a beleza do local luxuoso o jovem vislumbrava tudo com desejo e em sua mente pensava se está seria uma boa aquisição futura. -- Vamos? - Fala voltando agora sua atenção para Angelqiue a seu lado.

Até que ambos reparam em um homem que acabou de sentar-se em umas das poltronas do lobby, ele vestia uma jaqueta branca de algodão, mas possuía uma espécie de forro negro por dentro, sua camisa de algodão preta tinha uma estampa de uma cruz vermelha próxima do peito, usava calça e sapatos no mesmo tom da camisa, e um gato preto em seu ombro direito, ele parecia estar muito cansado, respirava com um pouco de dificuldade, e não demora muito para que Darios olhe para ele.

Homem Desconhecido: O mais estranho era que o gato estava arranhando seu rosto e nota que Darios olhou para ele. +_+

Darios Nicardro: Olha a figura diferente e um pouco estranha para o que ele estava acostumado, o gato aranhava o rosto do dono, suas roupas eram chamativas, ainda mais para os filhos de Caim, rindo para ele.

Homem Desconhecido: -- Olá! - Acena com o gato ainda com as garras em seu rosto. o/
Darios Nicardro: Darios acena a cabeça positivamente. Agora andava ao lado mais próximo de Angel a questionando sobre a estranha figura que vira. -- Conhece o sujeito? - Olha só para Angelique e fala em tom baixo para que o homem não escute.

Angelique Spencer: -- Nunca vi mais gordo... – Sorri, observando de relance o homem que acabou de sentar. – Mas parece que ele não percebeu que o gato esta arranhando o rosto e aparentemente muito exausto... – “Realmente é cada figura que vejo em NY, hehe”.

Homem Desconhecido: -- Yo! - Se levanta e caminha em passos tranquilos em direção de Darios, com um sorriso estampado no rosto. /o/

Darios Nicardro: -- Oi? - Olha para o homem ainda mantendo o sorriso, pensando se este maluco o conhecia ou talvez a sua amada.

Homem Desconhecido: -- Boa noite!! /o/ Vocês viram por ai um pequeno hamster? Ah sim, ou algum objeto abandonado? – Olhava para o lado direito sobre a mão em sua fronte. o.O -- ou terrorista? – Continuava com a mão sobre a fronte olhando para a esquerda. O.o

Darios Nicardro: Ao ver se aproximar Darios quase sente a vontade de recuar alguns passos, mas se contem, não sabia o que tal figura poderia querer com ele. Logo o vê questionando sobre alguns assuntos sem grandes importâncias e coisas... Um tanto estranhas. --Desculpe, mas acabamos de chegar... - Fala sem jeito o Guardião.

Homem Desconhecido: -- Ah sim...ok! Entendo... Vocês já explodiram ou tem a intenção de explodir alguma coisa nesse hotel? – Já com a posição normal o homem os olhava com certa desconfiança. o.O

Angelique Spencer: -- Mas o que? Está louco? - Retruca à jovem estando surpresa com a pergunta do até então desconhecido insano. õ.o’

Homem Desconhecido: -- Isso foi um sim ou um não? o.O

Darios Nicardro: --... - Se mantêm calado sem nada falar, escuta as palavras mais coerentes saírem da boca de Angel e sente vontade de beija novamente. "Por que tem sempre um maníaco ou maluco para nos atrapalhar?!"

Homem Desconhecido: Hum... Isso quer dizer que não? – Perguntava ele curioso e ainda desconfiado.

Angelique Spencer: -- Claro que não, acha que temos cara de terrorista? - Olhava intrigada para o rapaz de aparência estranha.

Darios Nicardro: --Creio que sim... Digo, não, ahh... - Fecha sua mão livre a qual não estava entrelaçando com Angelique, parecia perdido e desconcertado. Quase suspirava naquele momento.

Homem Desconhecido:--Não? Ahh que pena... - Abaixa a cabeça um pouco enquanto suspira -- Bom, se forem explodir alguma coisa não se esqueça de me chamar, eu vou ate a cozinha, La deve ter alguns fogões! /o/ - Começa a andar indo em direção de um corredor, então se vira de novo e diz: --tem certeza que não tem intenção de explodir nada?

Angelique Spencer: -- Okay... "Deve ser malkaviano, só pode" ~.~' -- Não senhor...'-'

Darios Nicardro: -- Claro você certamente será a primeira pessoa que vou me lembrar. - Olha para a recepcionista imaginando se a mesma já chamara a CIA ou FBI.

Homem Desconhecido: -- Oh my god... O que se passa com essas pessoas de hoje... – Fica um tanto decepcionado e olha para baixo. u.u -- Bom de volta a cozinha ! /o/

Darios Nicardro: ... - Expressão de Darios a ouvir isto. ¬¬

Homem Desconhecido: - Volta a caminhar em direção ao corredor onde supostamente o levaria a cozinha. o/

Darios Nicardro: -- Creio que seria melhor vigiar um pouco este Malkavian... Ou seja, lá o que isto venha a ser. Vai lá saber o que ele pode fazer em uma cozinha... - Sussurra já preocupado com o seu futuro e de Angel caso viessem a dormir em um prédio em chamas.

Angel confirma com a cabeça positivamente. Logo o misterioso homem insano segue a direta que dava a um corredor, o piso era de mármore branco, quando ambos seguiam se deparam com um grande salão onde havia inúmeras mesas, sendo o restaurante interno do hotel, mas não havia quase ninguém, o homem adentra uma porta a frente e some da vista de Darios.

Homem Desconhecido: -- hnmnm o.O acha que tem alguém aqui Garfield? Vai La dar uma olhada... - Coloca o gato no chão enquanto procura pelos fogões...

Angelique Spencer: Na Cozinha também não havia ninguém trabalhando ali, Darios poderia ver três fogões do tipo industriais, com algumas panelas vazias, no entanto o gato preto passa suavemente na perna dele, fazendo seus miados enquanto logo o homem aparece na frente do casal estando suprieendido.

Homem Desconhecido: Ahã! !! O/ Sabia que vocês queriam explodir alguma coisa também, eu deixo vocês ficarem com aqueles fogões ali oh – Aponta com a mão esquerda os três fogões. >_>

Darios Nicardro: -- Meu senhor, me desculpe, mas você não ira explodir nada, e estou aqui para impedir que o faça. Agora fala quem é você e o que realmente procura por aqui seu terrorista de quinta categoria... - Volta a ter seu costumeiro semblante serio como se nada se pode abalá-lo.

Homem Desconhecido: -- Você realmente acha que eu não sei, que você sabe que eu sei, que você quer explodir alguma coisa não é? - Falava em um tom estranho e desconfiado. o.O -- Hum... não se preocupe, tem fogões pra todos!! /o/ -- Só não se esqueçam de correr depois de deixarem as coisas prontas. – Solta uma pequena risada maligna. o.O

Angelique Spencer: -- What the fuck? Você é louco? -- Angel parecia não acreditar no que estava ouvindo e nem do que estava vendo...

Homem Desconhecido: -- Vem aqui Garfield ! ^.^ - Pega o gato e coloca no ombro novamente – Bom, alguma coisa me diz que é melhor eu explodir isso logo... o.O Foi você quem disse Garfield? O.O -- Não importa mesmo - Vai em direção aos fogões sorrindo como criança que acabou de ganhar o doce. /o/

Darios Nicardro: -- Seu maluco. - Fala o Lasombra descrente. -- De todos os Cainitas que Caim poderia colocar em meu caminho ou humanos que Cristo poderia mandar para me atormentar com sua Fé... Tinha de ser um verdadeiro maluco? - Da um passo a frente e segura o homem pelo pulso.

Homem Desconhecido: -- HEEEY! Seu fogão é aquele ali oh – Aponta para o fogão a direta. >_> mas se quiser pode ficar com esse do meio. -.-

Angelique Spencer: -- É melhor que você saia daqui seu besta antes que faça algum estrago -- Angel olhava para o homem estando seria, e com vontade de matá-lo, mas da forma menos silenciosa possível.

Homem Desconhecido: -- Então? O que você quer? Se quiser explosivos infelizmente eu não tenho. ._.'' Esqueci de trazer... Mas devem estar fazendo algum lugar um lugar melhor! o/ -- seja lá aonde for. -.-

Darios Nicardro: - Se segura para não chutar o homem, mas não solta seu pulso o apertando com força para que não possa escapar. -- Siga o conselho que ouviu e vá embora.

Homem Desconhecido: -- E por que eu iria? Isso aqui é um hotel. o.O -- Você não quer descansar em paz?

Darios Nicardro: -- Sim desancarei, assim que você partir. - Solta o homem finalmente e da espaço para que ele se retire por de onde veio.

Homem Desconhecido: --Bom, então vou deixar essa coisa de explodir pra mais tarde, me deixaeu ver. Hum... – pensava o homem estando com a mão no queixo, pensativo. -- O que eu tinha vindo fazer aqui mesmo? - Pega um pequeno caderninho de seu bolso -- Ah Sim! Aquele terrorista que estava aqui no hotel . O que vocês fazem por aqui? E por que estão tão perto dos fogões? O.O - Faz anotações enquanto diz: -- Já tenho dois suspeitos... o.O -- Bom, acho que isso é só, vou investigar mais um pouco! o/ Quem sabe não acho o Hamster. Aiai... Primeiro o dever depois diversão... Mas a hora da diversão vai vir alguma hora – O Homem parecia confuso e perturbado. @_@...

Darios Nicardro: - Não volta a falar, sentindo-se cansado com tudo que havia se passado.

Angelique Spencer : -- Só viemos averiguar se você não ira fazer alguma besteira.

Homem Desconhecido: -- Huum... Entendo, mas ainda acho que vocês querem explodir alguma coisa. o.o’

Darios Nicardro: ~.~ - Desiste finalmente de tentar.

Angelique Spencer: -- Não, é melhor que saia daqui imediatamente antes que a FBI venha te buscar – Falava já completamente irritada, querendo torcer o pescoço do mesmo.

Homem Desconhecido: -- Hum... É isso mesmo ouviu! O.O - Fala como se não fosse com ele --Vamos Garfield, podemos deixar o caso do terrorista pra depois, vamos procurar um pouco de salmão. o.o...- Anda pela cozinha e assim o homem sai aos fundos, desaparecendo das vistas do casal.

Darios nunca havia visto alguém tão insano quanto aquele homem estranho. Mas finalmente estava finalmente sozinho com sua eterna amada. Então ele pega em sua mão e caminha juntamente passando pelo imenso salão, e logo para a recepção do hotel, no entanto Amanda olhava preocupada para Angelique...

Darios Nicardro: Darios nota o olhar estranho que a recepcionista lançara para Angelique, bastara isto para ter certeza que algo não estava certo, pelo menos era o que seu instinto o dizia, e este, nunca o traíra antes, tentando demonstrar indiferença o Guardião espera à hora certa para questionar o porquê de tal demonstração de intimidade e preocupação para com sua amada Assamita. "Por acaso está aconteceu algo que Angel esqueceu de me contar?" - Segue com Angelique até seus aposentos apenas voltando suas atenções para Cainita que amava, ainda calado sobre o que vira.

Angelique havia percebido o olhar preocupado que a Recepcionista lançava, no entanto, logo o casal segue a poucos passos de distância do elevador, fazendo aquele mesmo procedimento em qualquer lugar do mundo, Angel aperta o botão que sinalizada à subida, e assim ambos esperavam até as portas do antigo elevador abrir totalmente suas portas. A moça é a primeira a entrar, encostando seu corpo no fundo, enquanto sorria calorosamente na direção deste.

Darios Nicardro: Darios a segue de perto encantado pelo charme que aquela mulher sempre demonstrava ao que parece isto não havia mudado no tempo que estiveram separados, indo até ela ele a beija de forma sensual, roçando as mãos pelo corpo de Angelique, deslizando sobre suas curvas perfeitas e finalizando seu beijo com uma suave mordida em seu lábio inferior. Abraçando ela com carinho ele então toca no assunto. -- Creio que também percebeu, afinal a jovem lá de baixo não sabe fintar não é? Bom o que está acontecendo? Está tudo bem Angel? - Beija sua face com preocupação ainda abraçando seu belo corpo, e aproveitando cada segundo que poderia estando com ela.

Angelique Spencer: Continua a sorrir após o beijo cheio de desejo de seu amado, estando abraçada ao mesmo tempo em que deslizava as duas mãos sobre as costas, ela aproxima seus lábios carnudos e sussurra: -- Tudo está perfeito principalmente por estar ao seu lado... Se ela olhou para mim, eu vejo o que ela quer depois, meu único foco neste momento é em você. Somente você e mais ninguém, não acha que estou certa? – Lentamente passa os lábios em torno da pela alva em direção do pescoço, mordendo e arranhando de leve, usando as pontas dos caninos.
Após as caricias o Elevador se fecha segundo para o ultimo andar do suntuoso Hotel o 33º Andar( Trigesimo terceiro andar), minutos depois, Darios se depara com uma luxuosa suíte presidencial de dar inveja a muitos.

Darios Nicardro: -- Sentindo as caricias e ouvindo as palavras de Angel, ele envolve sua cintura com força, sentindo-se ainda mais tentado a toma-lá para si naquele mesmo instante, mas se contem ao ver câmeras mirando Angelique. Darios vislumbrava um dos quartos mais belos que já observava uma suíte extremamente luxuosa e bela em todos seus detalhes que sem sombras de dúvidas eram impecáveis. Sorrindo ao ver aquele belo local após ter concordado e se convencido com a resposta amável de Anqgelique ele apenas a fitava, esperando sua próxima reação, sem paciência ele resolve provoca-lá como sempre adora fazer... --Então... É uma bela suíte. - Senta-se na cama a fitando com um olhar pecaminoso para suas curvas. -- E certamente a cama é muito confortável, seria um desperdício, não acha? - Sorri de maneira irônica com as provocações que fizera, simplesmente desejando toma-lá em seus e dar-lhe o maior prazer que esta ainda seria capaz de sentir.

Angelique Spencer: De imediato Angelique senta no colo estando de frente, fitava perdida nos olhos esverdeados e tão puros quanto as mais belas esmeraldas. – Será que atos não valem com uma simples resposta? – De forma lenta mordiscava os lábios de seu amado de maneira provocante, suas mãos deslizavam do abdômen ao eito como uma leve caricia, até começar a beijá-lo de maneira intensa, revelando o quanto estava tentada aos desejos do mesmo.

Darios Nicardro: Ele não fala nada, ficando em silencio apenas aproveita as caricias dela, sentido suas pequenas mãos sobre seu peito, sendo mordido o Lasombra sente-se provocado e se entregava aos poucos aos toques e caricias daquela mulher, não querendo ficar para traz, ele devolve o beijo de maneira ainda mais intensa, deslizando suas mãos pelo corpo da esbelta Assamita ele apertava suas cochas, ainda sem parar de beija-lá.

Logo Darios a faz deitar, ficando por cima de Angel, continuando as mais tentadoras das caricias que esta poderia desejar, mas logo o casal é interrompido por o abrir de portas do elevador. Entrava Sarah vestindo um paletó preto e um short, estando de botas de cano longo pretas e uma mascara sobre sua face, em seguida ela a retira e o casal também avista um homem muito bem trajados que ambos desconheciam.

------------
Ariel Cross Harris
Homem de aparentes 22 anos, de pele esbranquiçada, olhos azuis tão cativantes que para muitos passava confiança. Possuía nada menos que 1,80 de altura, trajavam roupas escuras, normalmente no tom preto, sua camisa de algodão e sapatos sociais da mesma cor, seu, sobretudo de couro havia mangas curtas com alguns detalhes prateados em volta. Sua aparência para muitas mulheres era desejável. Mas se portava liderança como a maioria dos Ventrue.





-----------

Darios Nicardro: Darios ainda estava sentado, parecia não acreditar no que estava vendo, o homem e Sarah adentravam despreocupadamente o quarto em que ele e Angelique estavam vendo o rosto dos dois com certo espanto ele sai de cima de Angel, quase com um jeito emburrado, como um adolescente que fora pego com sua namorada na primeira noite de amor pelos pais da jovem. Ficando de pé ele cumprimenta com um sorriso envergonhado os dois a sua frente com um levo aceno de cabeça. -- Boa noite... Hã... Angel não havia me falado que você estava aqui também Sarah. - Vira seu rosto para Angel mordendo seus lábios com forças e revirando os olhos de vergonha pela situação. Logo volta a fita-los. -- Ah sim... Prazer, Darios Nicardro. - Estende a mão para cumprimentar o homem que não conhecia, em seguida beija a face rosada e perfeita da pequena Spencer dos dois lados.

Ariel Cross: -- Prazer é todo meu Senhor Nicardro, meu Nome é Ariel Cross Harris, fico honrado em conhecê-lo pessoalmente – Ariel da um forte aperto de mão que chega doer um pouco à mão de Darios. – Bom, de antemão peço desculpas por ter interrompido vocês – Darios percebia que o homem estava serio diante dele. Muito educado e distinto logo observa Angel, e de imediato caminha até a cama onde está sentava, pegando a mão da mesma. – Angelique Spencer, eu suponho, encantadora por sinal, é um prazer conhecê-la senhorita.

Darios Nicardro: Darios sorri para o homem, e o cuida ao aproximar-se de Angelique, não entendia bem o que se passava, por que tal casal estaria ali no momento, mantendo-se em silêncio durante todo momento apenas imaginava que Angelique pudesse esclarecer suas dúvidas sobre o sujeito, caso ao contrario, seria fácil sondar qualquer informação da inocente e doce Sarah Spencer... "Quem seria este? Certamente é um membro ou algum ser sobrenatural de poderio considerável diria, mas "Cross", será que? - Darios pensava enquanto cuidava de maneira a que todos os demais não notassem onde seus olhos estavam repousados.

Ariel Cross: Finalmente este solta uma pequena risada, e logo se recompõe, afasta se indo em direção ao confortável sofá, juntamente Sarah o seguia sentando em outra poltrona. – Bom Sarah havia me dito que eu iria conhecer somente sua irmã mais velha, sei que não estou hospedado aqui, mas aproveitando a presença do Sr. Nicardro, gostaria de pedir que vocês dois sentassem também se é claro, gostaria de falar sobre um assunto, mas não é nada demais. – Ariel sorri de forma sublime, Quando observa Angelique se sentar, ele da uma rápida fitada na mesma.

Angelique Spencer: -- Tudo bem, qual é o breve assunto? – Respondia a Assamita, estando seria como sempre, mas rapidamente olha para Darios, e novamente dando a atenção a Ariel.

Darios Nicardro: Darios mantenha-se parado no mesmo lugar, apenas escutando e vendo o homem lançar olhares para sua amada, não gostava nada da situação, mas não demonstrava isto em momento algum, vendo sorrir despreocupadamente para Angel ele sente uma pequena ponta de ciúmes, mas que logo é controlada por seu temperamento que sempre fora muito calmo, mas que sempre se abalava quando o assunto era Angelique, nesta noite o Guardião esperava ficar a sós com ela, perguntar tudo que esta havia feito ter suas merecidas satisfações e lhe demonstrar-lhe todo amor e carinho que ele sentia. Ao ver o olhar de Angelique ele retribui com seriedade, balançando positivamente a cabeça e dando um pequeno passo para frente ainda sem falar nada sobre o que se passava.

(Continua neste mesmo fórum e neste mesmo tópico lol)

_____________________________________________________________









Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.myspace.com/lineangel
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: New York... Destinos Opostos | By: Angel   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
New York... Destinos Opostos | By: Angel
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Templo de Ashur (Loja Maçônica de Nova York)
» Hospital Presbiteriano de Nova York
» New York by Night - Xadrez de Sangue
» Vermes de New York
» Buffalo - Um posto Avançado (Crônica Oficial)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Bloody Angels Fórum :: Role Play Game :: Role Play :: RP Inativos-
Ir para: