Fórum de Vampiro a Máscara | Sistema: Storyteller
 
InícioPortalCalendárioGaleriaBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
A maioria das categorias estão bloqueadas para possíveis mudanças.
Agora temos uma página oficial do fórum no Facebook. Clique em curtir!
Se cadastrou recentemente? Por favor leia as régras.

Compartilhe | 
 

 Blair Lecter - Ventrue

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Blair Lecter - Ventrue   Qua Jan 14, 2009 8:17 pm

Personagem: Blair Lecter
Clã: Ventrue (Camarilla)
Natureza: Juiz

Comportamento: Diretor
Geração: 8ª
Refugio:
New York, 44 West 63rd Street. Cobertura do Hotel Empire.
Conceito: Bailarina



Atributos:
Físicos
- Força: 1
- Destreza: 3
- Vigor: 2

Sociais
- Carisma: 3
- Manipulação: 3
- Aparência: 4

Mentais
- Percepção: 3
- Inteligência: 2
- Raciocínio: 3



Habilidades
Talentos
- Prontidão:2
- Esportes:
- Briga:
- Esquiva: 2
- Empatia: 3
- Expressão:
- Intimidação: 3
- Liderança: 1
- Manha:
- Lábia: 2

Perícias
- Empatia c/ Animais:
- Ofícios:
- Condução:1
- Etiqueta: 3
- Armas de Fogo:
- Armas Brancas: 2
- Performance: 3 + 1 {PB}
- Segurança:
- Furtividade:
- Sobrevivência:

Conhecimentos
- Acadêmicos:
- Computador:
- Finanças:
- Investigação:
- Direito:
- Lingüística: 3 {Inglês, Alemão, Italiano, Espanhol}
- Medicina:

- Ocultismo: 2
- Política:
- Ciências:



VANTAGENS
Antecedentes:
Geração: 5
Status: 3
Rebanho: 3 {65 litros}
Recursos: 4
Lacaios: 2
Fama: 2



Disciplinas:

Presença: 3
Fortitude:
Dominação:


Virtudes
- Consciência / Convicção: 3

- Autocontrole / Instinto: 3

- Coragem: 4



HUMANIDADE / TRILHA:
6
FORÇA DE VONTADE:
4 + 1 {PB}


PONTOS DE SANGUE: 15



QUALIDADES –

Líder Nato: -1
Reputação: -1
Freqüentador do Elísio: -1
Senhor de Prestígio: -1
Equilíbrio perfeito: -1



DEFEITOS
Intolerância {Quebra de Regras}: +1
Excesso de confiança: {Bom diálogo} +1
Inimizade com um clã: {Tzimisce} +2
Fobia: {Mar aberto} +2
Tic-nervoso: {Enrolar com os dedos, as pontas do cabelo em situações de ansiedade e/ou
nervosismo. Isso inclui situações que envolvam debates e derivados.}. +1




Aparência:
http://illiweb.com/fa/pbucket.gif




Bônus: 17


{Gastos}
{1 FV}
{2 Habilidade – Perícias – Performance}
{3 Status}
{3 Rebanho}
{4 Recursos}
{2 Lacaios}
{2 Fama}




Defeito de Clã
Seleção de Presas: {Homens Loiros com linhagem de 1° grau da sua terra natal }

Rebanho:
{Um freezer que fica em um dos quartos do apartamento, o qual está sempre trancado e somente ela tem a chave}

Lacaios:
{Alphonse:
Idade aparente: 27 anos
Aparência: Loiros, olhos verdes, com ar de executivo.
Geralmente usa terno e o relacionamento dele com Blair é baseado em respeito e consideração mútua.
Função: Empresário. Cuida da parte financeira e dos contratos, entrevistas e derivados sobre a carreira da mesma.}


{Thomas:
Idade aparente: 30 anos
Aparência: Alto, forte e de pele bronzeada. Sempre com terno, sério e centrado. Quando estão em público, ele a trata com respeito e age como um funcionário normal. Quando estão a sós, os dois são amigáveis um com
o outro e geralmente conversam sobre tudo.
Função: Motorista e guarda-costas. Está sempre ao lado de Blair, ele a leva aos locais necessários e permanece sempre por perto como um tipo de segurança dela. O fato de ela ser famosa faz com que sirva de máscara
para os mortais, como se ela apenas precisasse dele como guarda-costas mesmo. Geralmente anda armado para todas as possíveis eventualidades.}

Equipamento:
Armas que Thomas carrega consigo:
{2 Ares Predator II dif.6 dano 8 cdT 3 Pente: 15}
Ele usa as armas presas na cintura por baixo do terno.


Última edição por Blair Lecter em Qua Jan 14, 2009 9:24 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Blair Lecter - Ventrue   Qua Jan 14, 2009 8:26 pm

Prelúdio:

Paris – 1984
-Saiam da frente. Urgência! –o homem gritava pedindo passagem. –Preparem a sala de parto imediatamente.
A mulher fazia esforço para manter os olhos abertos. Luzes e vozes a cercavam e ela tentava manter a consciência.
Ah, como ela queria ter Jean ao seu lado naquele momento. Não acreditava que teria aquele filho sozinha, e tinha medo que não pudesse dar conta da situação.
Ela perdia-se em seus pensamentos quando notara que seus sentidos iam esvaindo-se e perdera a consciência.
Acordara algumas horas depois ao som de uma voz suave que dizia:
-Vamos lá, mamãe. Acorde para ver sua criança. –a enfermeira sorria ao ver a mulher abrir os olhos.
Miranda pôde ver a criança nos braços da mulher. Instintivamente erguera os braços para pegar a mesma, e a enfermeira lhe entregou a criança.
A mulher abraçou a menina com carinho e a olhou fixamente. Pôde ver os olhos da criança abrirem-se vagarosamente. Olhos cor de mel.
-Blair... Minha querida Blair.
Foi assim que Blair viera ao mundo.



Paris - 2000
-Cinco minutos. –gritava a mulher passando entre as cortinas.
Blair balançava freneticamente as mãos. Estava nervosa. Mesmo fazendo aquilo há quatro anos, estava nervosa.
Ela parou por um instante e sorriu.
-Vai Blair! –a voz gritara.
As cortinas abriram-se e a música ecoou suave pelo teatro. Blair entrara vagarosamente no mesmo. Seus passos eram suaves e sequer parecia que ela tocava o chão.
Começou a dançar e as pessoas da platéia puderam presenciar a bela apresentação que a doce bailarina preparara para eles aquela noite.
Assim era a vida de Blair... Como uma doce melodia.



New York – 2002
-Parabéns! –fora a palavra que Blair mais ouvira naquela noite.
Sorria simpaticamente, mas muitas vezes se perguntava se eram felicitações pelo seu aniversário, ou se era pelo fato dela ter conseguido ingressar na famosa School of American Ballet (S.A.B.).
Era noite no dia de aniversário de Blair, e ela finalmente conseguira realizar seu sonho.
Ficara ainda mais feliz em ter sua mãe por perto. Morava em Paris, mas dificilmente via a mãe, já que a mesma estava sempre viajando a trabalho e quando aparecia só ficavam juntas durante a noite.
Blair nunca conhecera o pai, que morrera antes da mesma nascer, mas ela tinha conhecimento sobre o amor que ambos sentiam um pelo outro, e o quanto eles foram felizes juntos.
Filha de pai francês e mãe alemã, Blair desde sempre fora acostumada com regras. Aprendeu a dar valor e gostar das mesmas. Sempre tivera um ótimo senso de responsabilidade, e um forte senso de liderança.
Naquela noite, sua mãe estava ao seu lado e nada poderia fazer-lhe mais feliz.
As duas festejaram junto com todas as amigas de Blair e algumas horas depois ela se separou das amigas e seguiu para o hotel com sua mãe.
Ao chegar ao hotel, sua mãe lhe disse ter um presente e entregou em suas mãos uma chave.
Por fim Blair descobriu que seu novo endereço era na cobertura do Hotel Empire, localizado na New York, 44 West 63rd Street.
Estava muito feliz, pois teria que mudar para aquela cidade devido ao fato de ter sido aceita na Academia que queria.
Juntas subiram até o novo ‘apartamento’ da garota. O gosto da chamada maioridade.
O local tinha uma decoração de gosto impecável. O quarto que lhe fora escolhido tinha uma mobília de bom gosto e quadros de pintores renomados. Uma vasta biblioteca em outro cômodo, além das outras partes que
costumam se ter em apartamentos.
Blair e sua mãe conversaram durante algum tempo, quando repentinamente sua mãe a mandara dormir. Apesar de inicialmente não entender o motivo daquela ordem, Blair sentiu o corpo pesar e acabou por fechar os olhos.
Acordou sentindo um gosto diferente atravessando-lhe a garganta.
Abriu os olhos e viu aquele líquido vermelho caindo sobre seus lábios. Inicialmente sobressaltou-se tentando entender o que estava acontecendo, não conseguia compreender a vontade que percorria-lhe pelo corpo
de continuar a tomar mais e mais daquilo que lhe era oferecido.
Olhou agora mais calma e pôde ver sua mãe passar a língua sobre o corte que tinha no pulso e a ferida fechar-se como por encanto.
Estava confusa demais. Vagarosamente sua mãe aproximou-se dela e explicou-lhe o que ela havia se tornado. Uma vampira! Aquilo era surreal.
Depois de algumas horas ela conseguira armazenar e entender tudo o que sua mãe lhe dissera. Era inacreditável, porém verdadeiro.
Ela aprendeu tudo sobre seu clã, tudo sobre tudo o que precisava saber.
Começou a freqüentar os círculos sociais, onde conheceu pessoas importantes e influentes.
Dois anos após sua mãe transformar-lhe, ela morrera. Blair agora estava sozinha no mundo, mas sabia que sua mãe fora importante entre seus iguais, sabia como tratar as pessoas e ser tratada.
Era a favor total da mascaram, era centrada nas regras de sua nova ‘casa’, Camarilla.
Continuou a morar em New York, no mesmo lugar que lhe fora dado de presente. Continuou com suas apresentações de Balé e hoje em dia é uma grande freqüentadora do Elísio da cidade.
Blair acostumara-se com sua nova ‘vida’ e vive a mesma da forma mais tranqüila possível.


New York {Dias atuais}
Blair segue seu cotidiano normalmente. Agora já sabe mais sobre como funcionam as coisas dentro da Camarilla e é totalmente a favor das regras existentes na mesma.
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Blair Lecter - Ventrue
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Ventrue AT
» Ulrich Rosenrot - Ventrue - Camarilla
» Regere sanguine regere in veritatem est - uma crônica Ventrue
» Bartolomeu Gusmão - Ventrue - Camarilla
» Valerius Quintus - Matusalém Ventrue

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Bloody Angels Fórum :: Role Play Game :: Fichas dos Personagens :: Fichas Inativas-
Ir para: